BLOG DO COLPANI

Imprimir

 

   Com a previsão de aproximadamente 120 mil embarques na Rodoviária de Curitiba entre a véspera do Natal até dia 31 de dezembro, a recomendação da Urbs – Urbanização de Curitiba S/A, que administra o terminal, é para que os viajantes antecipem a compra de passagem, seja nos guichês das empresas na própria rodoviária, ou pela internet.

    Em dias normais, o movimento na Rodoviária de Curitiba é de aproximadamente 12 mil passageiros embarcam e desembarcam. Neste fim de ano, a concentração maior deve se dar entre os dias 20 e 24 e 27 a 30 de dezembro.

    No dia do embarque, a recomendação é que o viajante saia mais cedo de casa e se apresente para o embarque até 30 minutos antes da saída dos ônibus, com o bilhete de passagem e um documento de identidade, com foto, à mão.

    Também é preciso atenção às exigências legais para embarque de crianças. Convém obter informações antecipadamente no Juizado da Infância e da Juventude.

    No bloco interestadual, da frente, que já passou por reforma completa, o passageiro conta com diversos serviços, como caixas automáticos de diversos bancos, guarda-volumes automáticos (Malex), sanitários, serviço de achados e perdidos e central de avisos, como ainda posto da Polícia Militar, da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), e do Departamento de Estradas de Rodagem (DER-PR).

Dicas para quem vai viajar com embarques na Rodoferroviária:

Compra antecipada - Compre suas passagens, de ida e volta, via internet, em agências de  viagem, ou na própria rodoviária, com antecedência. Isso ajuda as empresas a planejar o atendimento e evitar filas.

Consulta de horários - Para saber os horários da empresa de ônibus escolhida para transportá-lo ao destino desejado, acesse o site da Urbs (www.urbs.curitiba.pr.gov.br). Procure à direita, “Horários de ônibus”, e clique a seguir “Linhas rodoviárias”.  O próximo passo, abaixo da informação “De Curitiba para”, é escolher o destino desejado e, por último, “consultar”. O quadro a seguir informa a empresa de ônibus, os horários, a frequência da linha e o tipo de ônibus.

Achados e Perdidos - O serviço de achados e perdidos funciona junto à Administração do Terminal. Fica no primeiro pavimento da ala interestadual, ao lado dos guichês da Nacional Expresso. Os objetos e/ou documentos encontrados no interior do Terminal Rodoviário são recolhidos e registrados em sistema. Os objetos são guardados em depósito próprio e permanecerão nesse local por até 90 dias. Após esse período, e não havendo procura, os objetos são encaminhados à Fundação de Ação Social; Os documentos não procurados são encaminhados, semanalmente, ao setor de achados e perdidos dos Correios. Os Correios atendem pelo telefone gratuito 0800-5700100.

• Fundação de Ação Social – Funciona na face oeste da antiga ala ferroviária – fundos da Rodoviária. A FAS, também conhecida como "Casa do Regresso", auxilia o cidadão quanto ao retorno à sua cidade de origem. Horário de atendimento: segunda a sábado e feriados, das 8h às 18h. Telefones: (41) 3320-3151 e (41) 3321-2705.

• Sanitários – Sanitários masculinos, femininos, e também reservados a pessoas com deficiência, gratuitos, estão nos extremos leste e oeste, na parte externa, como também nos extremos do salão de embarque.

• Avisos / utilidade pública - O serviço de avisos no interior da rodoviária é operado pela central de som e poderá ser utilizado em casos de: busca de pessoas, objetos encontrados e perdidos, solicitação para carregadores, entre outros avisos de utilidade pública. Serviço funciona anexo à administração, no piso superior do bloco interestadual. Atende, todos os dias, das 6h às 24 horas. Telefones: (41) 3320-3045 e 3320-3023.

• Viagem de menores – As informações são fornecidas pela Vara da Infância e da Juventude. Fica na avenida. Iguaçu, 750, entre as Ruas Alferes Poli e Desembargador Westphalen, em frente ao Colégio Opet – Rebouças. Fone: (41) 3223 4672. Horário: das 12h às 18 horas, de segunda a sexta-feira.

• Transporte de animais – Antes de embarcar, consulte a empresa de ônibus. Cada empresa segue regras próprias sobre o transporte de animais, e também procurar a Superintendência Federal de Agricultura – Paraná -  Núcleo Regional de Curitiba, do Ministério da Agricultura. Fica na rua José Veríssimo, 420 – Tarumã. Maiores informações sobre o procedimento de transporte de animais de estimação são fornecidas pelos técnicos da área de Sanidade Animal, pelos telefones 3361-4080; 3361-3974, ou 3361-4085. De acordo com a norma do Ministério, para o transporte interno de cães e gatos, é necessário apenas o atestado de saúde assinado por veterinário habilitado, que deve atentar para a assiduidade da vacinação antirrábica. A acomodação dos animais de companhia em viagens aéreas, terrestres ou marítimas é definida pela empresa responsável pelo transporte. As exigências variam e o animal pode viajar em qualquer compartimento, desde que o seu peso e a gaiola sejam compatíveis com o ambiente e as exigências da empresa transportadora. Algumas companhias exigem que animais suscetíveis a estresse sejam sedados antes do embarque. Por isso, é sempre aconselhável procurar as empresas de transporte com antecedência.

• Guarda-volumes (Malex) – As fichas para utilização dos guarda-volumes custam R$ 6,  válidas por uma diária de 24 horas. Estão à venda na casa lotérica, no pavimento superior da ala intertestadual, perto dos guichês das empresas de ônibus interestaduais. O guarda-volumes localiza-se no pavimento térreo do terminal, na face leste, perto da escada fixa que dá acesso à Polícia Militar e outros serviços.

• Agência Nacional de Transporte terrestre (ANTT) – Responsável pela fiscalização da concessão das linhas interestaduais, localizado no Espaço Institucional, no piso superior do Bloco Interestadual. Atende no horário comercial. Fone: (41)3320-3024.

• Departamento de Estradas de Rodagem – Paraná (DER-PR) - Responsável pela fiscalização da concessão das linhas intermunicipais, localizado no Espaço Institucional, no piso superior do Bloco Interestadual. Atende no horário comercial. Telefone: (41)3320-3040.

• Polícia Militar do Paraná – Atende 24 horas por dia no Espaço Institucional, que fica no piso superior do bloco interestadual.

• Caixas automáticos bancários - O terminal rodoviário dispõe de caixas automáticos do Banco Itaú e Banco 24 Horas, localizados no piso térreo, na extremidade do Bloco Interestadual, próximo a Avenida Presidente Affonso Camargo.

• Estacionamentos -  O terminal conta com dois parques de estacionamentos concessionados à ESTAPAR, sendo: Estacionamento com Acesso ao Bloco Interestadual: com vagas comuns e vagas especiais para pessoas com deficiência e  para idosos). Estacionamento 24 horas. E estacionamento com  Acesso ao Bloco Estadual: com vagas comuns e  vagas especiais ( para pessoas com deficiência e  para idosos). Funcionamento: das 6h às 23h30. Preços: Até 30 (trinta) minutos: R$ 4,00 (quatro reais); 1ª hora: R$ 5,00 (cinco reais); Fração de 15 (quinze) minutos: R$ 1,25 (um real e vinte e cinco centavos), após a 1ª hora; Diária (a partir da 5ª hora): R$ 20,00 (vinte reais).

• Informações – Fiscais e atendentes da Urbs, empresa que administra a rodoviária, identificados por coletes, prestam todas as informações necessárias para quem chega ao terminal. Além disso, faixas e banners informam os locais para compra de passagens, de embarque e demais serviços.

• Desembarques – Por causa do intenso movimento na rodoviária e região, se for de carro, desembarque rapidamente e não demore nas despedidas. Chegue ao terminal com bastante antecedência, evitando atraso de embarque. Quem chega de viagem à Curitiba, de ônibus, desembarca nas cinco últimas plataformas da face oeste, perto do rio Belém, onde existe área própria para recepção dos viajantes.

• Embarques – Ao embarcar no ônibus, tenha em mãos o bilhete de passagem, documento de identidade original, com foto, e cartão de identificação previamente preenchido. Atenção para os documentos exigidos quando houver crianças viajando. A apresentação da documentação ou autorização é obrigatória. Se não existir, a viagem não é permitida, o que pode gerar a perda da passagem e frustração da criança e da família.

 

fonte: www.curitiba.pr.gov.br

 

Imprimir

    A Comissão de Legislação, Justiça e Redação da Câmara de Curitiba aprovou projeto que proíbe o bloqueio de via pública em função de construções e cargas e descargas em horários de grande movimento. A ideia, segundo o autor, Colpani (PSB), é evitar  congestionamentos ocasionados pela obstrução de pistas.

    De acordo com o texto, deverão ser proibidos bloqueios na região central, seus bairros periféricos e vias expressas de toda a cidade nos horários entre 8h às 9h e 17h às 19h, de segunda a sexta-feira, exceto nos feriados.
A regra vale para construções, carga e descarga realizada por veículos de tração automotora, elétrica, de propulsão humana, tração animal, reboque ou semi-reboque. Só não deverá ser aplicada a veículos empregados em serviços essenciais e de emergência, como ambulâncias, policiamento, bombeiros, defesa civil, veículos militares, serviço funerário, água, luz, telefone, gás, trânsito, coleta de lixo, correio, entre outros serviços.


    A aprovação na Comissão de Legislação é o primeiro estágio de  debate do projeto.  Antes de ir a plenário, este deverá ser analisado pelas comissões de Serviço Público e de Urbanismo e Obras Públicas.

 

fonte: http://www.cmc.pr.gov.br

Imprimir

    Os 135 anos da imigração italiana no bairro de Santa Felicidade foram comemorados, na noite de quarta-feira (13), pela Câmara Municipal. Durante a sessão solene, os vereadores Aldemir Manfron (PP), Mauro Ignacio (PSB) e Colpani (PSB) homenagearam 52 pessoas e entidades representativas da região. O vereador Paulo Salamuni (PV), presidente do Legislativo, conduziu a sessão e destacou o importante papel representado pela comunidade italiana na história de Curitiba, particularmente em Santa Felicidade.

    “O bairro desfruta de reconhecimento internacional por sua tradição cultural e culinária. Tal fato se deve ao trabalho de muitas gerações, trabalho este que encontra continuidade nas ações positivas promovidas pelos homenageados de Santa Felicidade e dos bairros adjacentes”, afirmou Salamuni. Jonny Stica (PT) e Professor Galdino (PSDB) acompanharam a solenidade.

    “Os imigrantes que se fixaram na região em 1878 dispunham de poucos recursos, desconheciam a língua portuguesa e enfrentaram muitas dificuldades para efetuar a colonização. Uma verdadeira aventura, mas a relevância da Regional de Santa Felicidade e seus 14 bairros na economia de Curitiba comprova que toda aquela luta não foi em vão”, declarou o vereador Aldemir Manfron, primeiro entre os proponentes de homenagens a fazer uso da palavra. “A Câmara se rejubila em participar do resgate e da exaltação dessa história”, completou.

    O vereador Colpani iniciou sua fala lembrando sua própria origem familiar. “Os Colpani vieram da Itália e se instalaram na cidade de Passo Fundo, no Rio Grande do Sul. Uma família de alfaiates, gente simples e trabalhadora, cuja história é bastante parecida com a de tantas famílias que se instalaram em Curitiba naquele mesmo período”, comparou ele. “Moro no bairro São Brás, que é uma extensão de Santa Felicidade, e ali percebo como a imigração italiana deixou suas marcas. É necessário valorizar e preservar essa cultura”, destacou.

    “O fato de Santa Felicidade e os bairros que compõem aquela Regional contarem com três vereadores em favor de suas demandas já demonstra a importância que a região conquistou nesses 135 anos de história”, apontou o vereador Mauro Ignacio. Para o parlamentar, “o momento é apropriado para lembrarmos de personalidades e locais que marcaram a região. Destaco uma figura do cenário cultural curitibano com origens em Santa Felicidade, e que morreu recentemente: João Loris Manfron, o palhaço Gigio”.

    Além dos vereadores Paulo Salamuni, Aldemir Manfron, Colpani e Mauro Ignacio, também participaram da solenidade Ney Leprevost (PSD), deputado estadual; Dom Moacir José Vitti, arcebispo metropolitano de Curitiba; Guilherme Teider Rocha, comandante do 12º Batalhão da Polícia Militar, representando o comandante da Polícia Militar do Paraná, coronel César Vinícius Kogut; Ubiraci Rodrigues, presidente da Companhia de Habitação Popular de Curitiba (Cohab); Paulo Cezar Pereira, presidente da Comissão Organizadora dos 135 anos da Imigração Italiana em Santa Felicidade; Osvaldir Benatto, presidente da Comissão de Apoio à Região de Santa Felicidade (Carsf); Cláudio Ambrósio, pároco da Paróquia São José, em Santa Felicidade; e Flora Madalosso. O presidente Paulo Salamuni agradeceu a presença e a participação na cerimônia do maestro e compositor Jorge Caron e seus filhos Lucas e Luane, bem como ao Coral Allegro, regido pelo maestro Paulo Kühn.

Homenageados

    Paróquia São José, representada pelo padre Cláudio Ambrósio; Colégio Imaculada Conceição, representado pela Irmã Maria Vilma Ravazolli; Três Marias Clube de Campo, representado por Maurício Tebet; Mercês Clube de Campo; Sociedade Beneficente Esportiva Iguaçu, representada por Romeu Stival; Sociedade São Brás, representada por Jerson Scorsin; Trieste Futebol Clube representado por Sérgio Caporasso;  Associação do Comércio e Indústria de Santa Felicidade (Afasfe), representada por Maria Divanete Slompo; Clube de Pesca Vêneto, representado por Juarez Fernando Casagrande; Comissão de Apoio à Região de Santa Felicidade (Carsf), representada por Osvaldir Benatto; Coral Allegro de Santa Felicidade, representado por Maria Casagrande; Coral Folclórico Italiano Santa Felicidade, representado por Maria Ângela Culpi Manosso; Grupo Folclórico Ítalo-Brasileiro Santa Felicidade, representado por Andressa Volpe; Coral Infantil Giovanile, representado por Karla Cristina Esmanhoto; Circolo Vicentini nel Mondo, representado por Maria de Lourdes Biondo Simões; Grupo Musical Il Mondo, representado por Ângela Culpi Madalosso; Grupo Folklorístico Italiano Giardino d’Amore, representado por Cláudio Dalla Stella; Programa Rivivere Italia, representado por Pedro João Culpi; Jornal Atos e Fotos, representado por Edson Pires; Jornal Cidade Notícia, representado por Rosângela Schellin; Jornal Folha de Santa Felicidade, representado por Veridiana Macedo Santana; Regional de Santa Felicidade, representada pela administradora Maria José Ripol Diniz Serenato; e Rotary Clube Curitiba – Santa Felicidade, representado por Ângela Culpi Manosso. No rol de homenageados também estavam as paróquias Butiatuvinha e Santa Margarida, o Colégio Estadual Professor Francisco Zardo, a Associação Recreativa Flamengo. a União São Carlos Esporte Clube e a Associação das Senhoras de Caridade São Vicente de Paulo.

    Integram a Comissão Organizadora dos 135 anos de Santa Felicidade Paulo Cezar Pereira, Sônia Maria Sauaf Mazza, Maria José Ripol Diniz Serenato, padre Cláudio Ambrósio, Dinalva Tulio, Ilda Serenato, Italo Petronzelli, Jane Mari Durigan, Jaziel Baioni (representado por Sérgio Caporasso), Laura Benato (representada por Osvaldir Benato), Maria de Lourdes Biondo Simões, irmã Maria Vilma Ravazolli, Romeo Stival, Rosângela Schellin, Sidnei Toaldo, Ana Lucia Leite Moro, Áureo Simões, Elaine Esmanhoto Bareta, Jacirlei Soares Santos e Lauro Ferro.

 

fonte: http://www.cmc.pr.gov.br

Imprimir

    A Comissão de Saúde, Bem-Estar Social e Esporte recebeu, na manhã desta segunda-feira (11), representantes do Hospital e Maternidade Santa Madalena Sofia. A diretora administrativa do hospital, Alessandra Campelo Diniz, afirmou que falta dinheiro para expandir as atividades da instituição, cujos atendimentos são 98% destinados às demandas do Sistema Único de Saúde (SUS).

    “Nos últimos anos, 11 hospitais fecharam as portas na capital, sendo que todos eles atendiam pelo SUS. Por isso pedimos aqui na Câmara Municpal para que o incentivo seja dado a quem, de fato e de direito, realiza filantropia”, reivindicou Alessanda. Ela solicitou aos vereadores apoio, através de emendas orçamentárias, para o hospital. “As parcerias público-privadas devem ser melhor analisadas, já que acabamos atendendo uma grande demanda reprimida na saúde da cidade”, defendeu a diretora do hospital.

    Para o presidente da comissão, vereador Pedro Paulo (PT), “tudo que se refere à saúde é prioridade”, afirmou. Líder do prefeito na Casa,  ele garantiu que as reivindicações do hospital serão discutidas com os outros parlamentares. Há oito anos o Hospital Santa Madalena Sofia tornou-se o Instituto Madalena Sofia, entidade sem fins lucrativos. Ao mês, realiza seis mil atendimentos ambulatoriais e 700 cirurgias eletivas, em especial na área de otorrinolaringologia, vasectomia, laqueadura e cirurgia geral.

Análise de projetos

    O colegiado também analisou 12 projetos de lei. Entre eles, está a matéria de número 005.00187.2013, de Dirceu Moreira (PSL), que estabelece o prazo máximo de 30 dias para o atendimento de consultas especializadas encaminhadas pelas Unidades Básicas de Saúde do município. O colegiado votou pelo trâmite (apenas Legislação pode arquivar uma proposição, encerrando sua análise na Casa), contudo anexou na proposição várias recomendações da secretaria municipal de Saúde, que desaconselhou a aprovação em plenário. O projeto segue a Comissão de Serviço Público.

    Outros dois projetos de Dirceu Moreira foram encaminhados para Serviço Público. A proposição 005.00080.2013 diz que, quando um atendimento emergencial não puder ser feito no hospital, a instituição terá que dispor de uma ambulância para levar o paciente até o local onde ele terá cuidados médicos. O parlamentar cita como exemplo o caso do ex-prefeito Saul Raiz que, baleado, dirigiu até um hospital, mas não pode ser atendido. Na ocasião, um funcionário se ofereceu para levá-lo até outro hospital. A outra proposição (005.00138.2013) institui em Curitiba o Dia Municipal de Combate ao Uso de Drogas.

    Será encaminhada para a secretaria municipal de Saúde uma quarta proposição de Dirceu Moreira, que altera as regras para uso de máscaras, luvas e toucas descartáveis em lanchonetes e similares em Curitiba (005.00219.2013). Segundo o entendimento preliminar do colegiado, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) já possui regras para isso, que são cumpridas pela fiscalização municipal. A comissão quer saber da secretaria o impacto das mudanças sugeridas por Moreira.

    Também recebeu parecer favorável ao trâmite, sem ressalvas, projeto do vereador Aladim Luciano (PV) que trata do descarte de óleos e gorduras de origem vegetal e animal (005.00132.2013). A proposição segue para análise da Comissão de Meio Ambiente. Outras duas matérias já poderão ser discutidas em plenário: projeto do vereador Colpani (PSB) que institui a Semana Municipal de Prevenção e Combate à Depressão em Curitiba (005.00249.2013) e uma iniciativa de Felipe Braga Côrtes (PSDB) que altera a periodicidade das conferências municipais de saúde, que passariam a ser realizadas a cada quatro anos, em vez de dois (005.00042.2013).

    Três declarações de utilidade pública municipal estão aptas, com o parecer obtido hoje na Comissão de Saúde, a serem votadas em plenário. As entidades são o Instituto Cassilda Canfield (014.00023.2013), a Associação Comunitária do Uberaba (ASCOUBE) (014.00027.2013), o Clube de Mães Rafran (014.00028.2013) e o Centro Popular de Cultura Gralha Azul (014.00031.2013).

Empate

    Após receber parecer favorável do relator Mestre Pop (PSC), projeto apresentado pelo vereador Professor Galdino será reanalisado pelo colegiado, já que houve empate no momento da votação (dos cinco membros, nessa hora quatro participavam da reunião). O projeto obriga que os estabelecimentos comerciais disponibilizem listas dos ingredientes usados no preparo dos alimentos que comercializam (031.00006.2013). O novo parecer deverá ser apresentado pelo vereador Colpani (PSB), quando haverá uma nova votação.

    A Comissão de Saúde é presidida por Pedro Paulo e composta por Chicarelli (PSDC), Colpani, Mestre Pop e Paulo Rink (PPS) .

 

fonte: www.cmc.pr.gov.br

Imprimir

    Cães e gatos vacinados e identificados com microchips estarão disponíveis para adoção na próxima edição da feira de adoção Amigo Bicho, promovida pela Prefeitura de Curitiba, que acontecerá neste sábado (09). Os animais adultos que participam da feira já foram castrados.

    Para aqueles que não podem adotar, mas querem ajudar, a Rede de Proteção Animal da Secretaria Municipal de Meio Ambiente iniciou uma campanha de participação para arrecadar ração que beneficiará cães e gatos que aguardam pela adoção. Interessados em participar, podem entrar em contato com a Rede, pelo telefone (41) 3350-9939, ou pela página do facebook da Rede, https://www.facebook.com/protecaoanimal.curitiba?ref=hl 

    Recentemente, no dia 1º de novembro, 29 cães das raças Rotweiller, Boxer e Pitbull, que foram retirados pela Rede de Proteção Animal de um canil irregular no bairro Boa Vista, foram rapidamente adotados. Antes de seguirem para adoção, eles foram microchipados e tiveram atendimento veterinário. Todos já têm cirurgia de castração agendada.

Amigo Bicho

    A feira Amigo Bicho é mensal e acontece tradicionalmente das 10h às 16 horas de sábado, no Parque Barigüi. O objetivo principal é promover a adoção de cães e gatos. Além disso, a população também tem acesso ao serviço de microchipagem gratuito aos animais domésticos. Os interessados devem levar documentos pessoais e comprovante de endereço.

    Desde o início deste ano, mais de mil animais foram beneficiados com o serviço.  O microchip contém várias informações do animal e de seu responsável, o que facilita a identificação em casos de roubo ou fuga do cão ou gato.

    O registro de animais comercializados através de microchip é uma exigência que consta na Lei Municipal 13.914/2011 e os números são incluídos no Sistema de Identificação Animal (SAI) da Rede de Defesa e Proteção Animal da Secretaria Municipal de Meio Ambiente.

 

fonte:http://www.curitiba.pr.gov.br

Imprimir

    Durante os próximos 15 dias, a Guarda Municipal estará monitorando o Parque Barigüi com a operação Módulo Móvel Itinerante (MMI). A ação atende à solicitação dos moradores da região.

    “Estamos trabalhando para coibir as aglomerações noturnas, o desrespeito para com o patrimônio público e privado e a poluição sonora, que ocorre principalmente no final de semana”, disse o Inspetor Cláudio Frederico de Carvalho, diretor da Guarda Municipal.

    A operação “Paz no Parque” está alternando o monitoramento em diversos parques da cidade para promover o sossego e a utilização correta das áreas verdes.

    O diretor informou que a maior queixa dos moradores da região do Barigüi e dos usuários do parque é o uso de bebida alcoólica e drogas, perturbação do sossego, estacionamento irregular e direção perigosa. “No último monitoramento, em parceria com a Setran e o Meio Ambiente, há 15 dias, foram recolhidos 14 veículos e aplicadas 48 multas, sendo dez por poluição sonora e 38 por estacionamento irregular, falta de documentação do veículo ou do condutor, uso do celular e não utilização do cinto de segurança”, disse o diretor.

    Para Nataniel Gomes de Oliveira, conselheiro da Associação dos Moradores e Amigos do Parque Barigui (Amaparque), o monitoramento da Guarda Municipal é muito bem-vindo. “São quase 2 mil pessoas que moram nos arredores do parque e vêm sofrendo com o desrespeito de alguns. Queremos sossego e o módulo vai ajudar a coibir os extremos”, afirmou.

    O Módulo Móvel Itinerante ficará fixo, porém alternado em três pontos: no Centro de Atividades Físicas (ao lado da chaminé) e nos estacionamentos da Cândido Hartmann e da BR-277.

 

fonte: http://www.curitiba.pr.gov.br

Imprimir

    A Secretaria Municipal de Trânsito (Setran) informa os bloqueios de trânsito nas regiões dos palcos do evento Corrente Cultural, da Fundação Cultural de Curitiba e demais organizadores, que acontece até domingo (10).

    Na região da Boca Maldita, será bloqueado o acesso de veículos à Av. Luiz Xavier a partir do cruzamento da Rua Cândido Lopes com as ruas Ébano Pereira e Desembargador Ermelino de Leão. Haverá agentes das Setran nos bloqueios no sábado (09), entre 12h e 24 horas, e no domingo (10), entre 12h e 22 horas. Se houver necessidade, a Setran poderá fazer outros bloqueios eventuais para garantir a segurança do público.

    Ao redor da Praça da Espanha, haverá os seguintes bloqueios: na Rua Saldanha Marinho, entre a Rua Cel. Dulcídio e a Al. Pres. Taunay, das 6 horas de quinta-feira (7) até 18 horas de segunda-feira (11); na Rua Fernando Simas, entre a Al. Dr. Carlos de Carvalho e a Rua Saldanha Marinho, das 20 horas de quinta até 24 horas de domingo; na Rua Cel. Dulcídio, entre Alameda Dr. Carlos de Carvalho e Rua Saldanha Marinho, das 9 horas de sexta-feira (08) até 24 horas de domingo. A sinalização dos bloqueios será feita pelos organizadores do palco. Haverá um agentes da Setran no cruzamento da ruas Saldanha Marinho e Fernando Simas nesta quinta, entre 8h e 21 horas, e na sexta, entre 8h e 22 horas. No sábado e no domingo, agentes da Setran farão rondas de monitoramento na região.

    Nas Ruínas do São Francisco, haverá bloqueio no cruzamento da Avenida Jaime Reis com a Rua Almirante Barroso: entre 13 horas de sábado e 1 hora de domingo; no domingo, entre 10h e 22 horas. A sinalização dos bloqueios será feita pelos organizadores do palco. No sábado e no domingo, agentes da Setran farão rondas de monitoramento na região.

    Na região da Praça Carlos Gomes, no sábado, entre 15h e 24 horas, e no domingo, entre 11h e 19 horas, haverá os seguintes bloqueios: na Rua José Loureiro, a partir da Av. Mal. Floriano Peixoto; na Rua Monsenhor Celso, a partir da Rua Mal. Deodoro. Somente o transporte coletivo terá acesso às áreas bloqueadas. A sinalização dos bloqueios será feita pelos organizadores do palco. Agentes da Setran irão orientar o trânsito no local.

    Ao redor da Praça Generoso Marques, no sábado, entre 12h30 e 23 horas, e no domingo, entre 10h e 19 horas, haverá bloqueios na Rua Riachuelo, entre as ruas Mal. Deodoro e Alfredo Bufren; na Praça José Borges de Macedo, entre a Trav. Tobias de Macedo e a Praça Tiradentes. Somente moradores terão acesso às áreas bloqueadas. A sinalização dos bloqueios será feita pelos organizadores do palco. Agentes da Setran irão orientar o trânsito no local.

 

fonte: www.curitiba.pr.gov.br/

Imprimir

    Projeto de resolução, da Comissão Executiva da Câmara Municipal, que disciplina os procedimentos, prazos e requisitos para a escolha do ouvidor do município de Curitiba, foi acatado pela Comissão de Legislação esta semana. Outros dois, referentes à Ouvidoria do Município, também foram acatados.  

   A proposta da Comissão Executiva (004.00004.2013) define os procedimentos para a escolha da Comissão Eleitoral, assim como do ouvidor. Para a composição deste colegiado estarão vereadores, escolhidos pelo presidente da Câmara, secretários, escolhidos pelo prefeito, e representantes da sociedade civil organizada.

    Cada candidato a ouvidor deverá expor à Comissão Eleitoral a comprovação dos requisitos exigidos. Estes critérios serão analisados para formar uma lista tríplice. A Mesa marcará a data da votação, após analisar os dados dos três candidatos mais votados. Na sessão em que será realizada a eleição, estes terão até vinte minutos para expor a comprovação das exigências legais, formação acadêmica, experiências administrativas e fazer defesas de valores que entendam necessários para assumir o cargo. A votação será nominal, resultando eleito o candidato que atingir a maioria absoluta.

    Outro projeto (005.00366.2013) referente à eleição do ouvidor é do vereador Tico Kuzma (PROS). Ele acrescenta inciso à lei 14.223/2013, que cria a ouvidoria, complementando que deverá haver o impedimento de candidatura, ao “cidadão que, nos últimos 12 meses antes do pleito, tenha exercido mandato eletivo ou ainda que, neste mesmo período, tenha exercido uma função em cargo em comissão ou de confiança na administração pública direta e indireta em qualquer dos Poderes da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios”, diz o texto. Também impede pessoas filiadas a partido político no momento da inscrição para a eleição.

    Ainda na questão da Ouvidoria, foi acatado mais um projeto (005.00420.2013) da Comissão Executiva, que altera a lei 14.223/2013. A relatoria das duas matérias da  Executiva foram do vereador Valdemir Soares (PRB). Já o projeto de Tico Kuzma teve Colpani (PSB) como relator.

    O colegiado de Legislação tem Julieta Reis (DEM) como presidente, Pier Petruzziello (PTB) como vice, além dos vereadores Colpani, Cristiano Santos (PV), Felipe Braga Côrtes (PSDB), Noemia Rocha (PMDB), Tiago Gevert (PSC), Toninho da Farmácia (PP) e Valdemir Soares.

Pessoas com deficiência

    Mais um projeto acatado por legislação é para a implantação sonora de sinais luminosos de trânsito, mapas táteis, além de informações em braille sobre a localização de lojas, escritórios e similares. A regra seria para locais de grande circulação de pessoas como shoppings, supermercados, hospitais e repartições públicas (005.00243.2013). A iniciativa, de Dirceu Moreira (PSL), foi relatada por Cristiano Santos.  

    Outra proposta acatada é a que disciplina a implantação de provadores diferenciados para atender pessoas com deficiência ou dificuldade de locomoção nas lojas de vestuário (005.00324.2013). A iniciativa, de Paulo Rink (PPS), recebeu parecer favorável do relator, Pier Petruzziello.

Mais propostas acatadas

    Também foram acatados os projetos de número 005.00282.2013; 005.00313.2013 005.00357.2013 e 005.00380.2013. A aprovação na Comissão de Legislação é o primeiro estágio do debate de um projeto. O texto ainda precisa passar por outras comissões e por dois turnos de votação no plenário da Câmara, antes de ser encaminhado ao prefeito para sanção, ou veto.

Arquivamento

    Entre os projetos que receberam parecer pelo arquivamento está o que cria o Programa de Incentivo ao Planejamento Familiar e à Saúde da Mulher no Município de Curitiba, também de iniciativa de Dirceu Moreira. De acordo com o parecer do relator, Tiago Gevert (PSC), a criação de programas é matéria privativa da prefeitura, portanto, a norma, partindo da Câmara, é inconstitucional (005.00314.2013).

    Foram arquivados ainda os projetos 005.00197.2013; 005.00230.2013; 005.00235.2013 ;005.00279.2013; 005.00281.2013; 005.00287.2013; 005.00289.2013; 005.00305.2013; 005.00306.2013; 005.00311.2013.

     Conforme o artigo 62 do Regimento Interno da Câmara de Curitiba, o autor da proposição que recebeu parecer pelo arquivamento pode, mediante a assinatura de 1/3 dos vereadores, requerer à Mesa a apreciação em plenário. Para isto, ele tem um prazo de cinco dias úteis após a publicação do parecer da Comissão de Legislação no Diário Oficial da Câmara. Caso o recurso seja aprovado em plenário, o projeto volta a tramitar.

 

fonte: www.cmc.pr.gov.br

Imprimir

    A Secretaria Nacional de Políticas sobre Drogas (Senad), órgão integrante do Ministério da Justiça, abriu 500 vagas em Curitiba para o curso Fé na Prevenção - Prevenção do Uso de Drogas em Instituições Religiosas e Movimentos Afins. As inscrições para concorrer a uma das vagas podem ser feitas até o dia 29 de outubro. Os selecionados serão definidos pelo departamento de Política Pública Sobre Drogas da Prefeitura de Curitiba.

    “Mais do que a sintonia entre os governos federal, estadual e municipal, a questão das drogas exige um diálogo a amplo com a sociedade, incluindo as organizações religiosas e instituições que trabalham com o tema”, afirma o diretor do departamento, Diogo Busse.

    Em junho deste ano, a Prefeitura de Curitiba criou a Rede Curitiba Cuida, que envolve vários setores do poder público e da sociedade civil e promove um novo enfoque para o assunto.

    O curso Fé na Prevenção, que será executado pela Universidade Federal de São Paulo, terá duração de quatro meses e irá capacitar 15 mil pessoas em todo o Brasil. O curso é gratuito e será oferecido na modalidade de educação à distância, com 120 horas/aula. Os participantes irão receber certificação de extensão universitária.

    Os selecionados para participar serão pessoas que desempenham papel de lideranças religiosas, ou que atuam em movimentos para ações de prevenção do uso de drogas e outros comportamentos de risco, bem como na abordagem de situações que requeiram encaminhamento às redes de serviço.

    O conteúdo do curso aborda diversas temáticas relacionadas ao conceito e à classificação de drogas, além de técnicas de abordagem, intervenção breve, formas de encaminhamento e entrevista motivacional na prevenção do uso de álcool e outras drogas.

Curso Fé na Prevenção

    As inscrições podem ser feitas pelo site http://www.fenaprevencao.senad.gov.br e devem ser posteriormente validadas no departamento de Política Pública Sobre Drogas da Prefeitura de Curitiba, pelo fone 41-3221-2966 ou pelo email O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. .

 

Fonte: www.curitiba.pr.gov.br

Imprimir

   Integrantes da Vigilância Sanitária de Curitiba realizaram, na Câmara de Curitiba, exposição sobre atividades desenvolvidas pela equipe. O encontro com os vereadores ocorreu na sala da presidência, a convite da Comissão de Saúde e Bem-Estar e Esporte, presidida pelo vereador Pedro Paulo (PT).

   “Receber esta equipe é importante para compartilhar informações do setor de vigilância. Também é uma forma de prestar contas dos trabalhos realizados pela prefeitura nesta área, além de cobrar ações e apresentar demandas recebidas pelos vereadores”, disse Pedro Paulo.

   Para o diretor do Centro de Saúde Ambiental da secretaria de Saúde, Luiz Armando Erthal, é preciso conscientizar sobre o papel do SUS (Sistema Único de Saúde) na prevenção de doenças. “Hoje temos 237 profissionais que integram as equipes de Vigilância Sanitária nos nove distritos espalhados por Curitiba. Trabalhamos em várias áreas, desde fiscalização à normatização”, explicou.
 
   Dentre as ações planejadas pela Vigilância, Erthal destacou a categorização que o órgão está realizando para certificar restaurantes de Curitiba para a Copa do Mundo de 2014. “Dentro dos padrões ditados pela lei, informamos aos comerciantes sobre as exigências que, se cumpridas, colocam o estabelecimento dentro de uma categoria definida pela Vigilância Sanitária”, contou.

   Outra atividade desenvolvida pela Vigilância refere-se à verificação da qualidade da água, tanto a tratada, advinda da Sanepar, quanto a de fontes alternativas. “Devido ao bom histórico dos últimos anos, devemos diminuir as fiscalizações sobre a água da Sanepar, e intensificar a verificação destas fontes alternativas, já que muitas bicas e poços apresentam água poluída”, disse Luiz Armando Erthal.

   Para Salamuni, é preciso que haja uma regulamentação sobre a abertura de poços artesianos. “Temos que cuidar para que a cidade não se torne uma verdadeira 'peneira', com o risco de desabamentos pela abertura descontrolada destes poços”, acrescentou.

   O presidente do Legislativo, Paulo Salamuni (PV), também elogiou a atuação das comissões permanentes da Casa, que vêm trazendo diversos setores para debater questões relevantes aos curitibanos. “Fico muito satisfeito com o trabalho das comissões, que são fundamentais para determinar nossas ações no parlamento”, destacou.

   Também acompanharam a reunião os vereadores Chicarelli (PSDC), Colpani (PSB), Mestre Pop (PSC), Paulo Rink (PPS) e Serginho do Posto (PSDB).