BLOG DO COLPANI

Imprimir

    A Câmara Municipal aprovou por unanimidade, na sessão desta quarta-feira (21), projeto do vereador Colpani (PSB) que pretende desafogar o trânsito de Curitiba nos horários de pico. A proposta de lei proíbe, das 8h às 9h e entre 17h e 19h, o bloqueio de vias públicas por obras civis e arquitetônicas ou atividades de carga e descarga. Antes de seguir para a sanção ou veto do prefeito Gustavo Fruet, a matéria será votada pelo plenário em segundo turno, na próxima semana.

    Válida de segunda a sexta-feira (exceto feriados), a restrição é prevista às vias do Centro e seus bairros periféricos. No restante da cidade, vale para as vias expressas (005.00267.2013). O projeto não contempla os bloqueios realizados por veículos de atividades consideradas essenciais e de emergência, como ambulâncias, viaturas policiais, Corpo de Bombeiros, serviço funerário, Correios, coleta de lixo, entrega de gás, imprensa e transporte de valores (a relação completa está no artigo 2º).

    Colpani não descarta, futuramente, que os vereadores ampliem a proibição, a exemplo do horário de almoço. “As interrupções de vias levam à lentidão desnecessária, ao famoso afunilamento. A medida não eliminará os congestionamentos, mas vai contribuir para melhorar a fluidez e evitar um colapso”, defendeu o autor. “Segundo dados do Detran, Curitiba é a cidade com mais veículos por habitante. O projeto não traz custos ao município e ainda vai contribuir com a mobilidade urbana”, completou. (Com sonora)

    A votação havia sido adiada, no último dia 6, a pedido da secretária municipal de Trânsito, Luiza Simonelli. Após o debate com a pasta, foi apresentada uma emenda ao texto (034.00026.2014), que prevê sua regulamentação pelo “órgão competente da administração pública”. A norma entraria em vigor com a publicação no Diário Oficial do Município.

    A mobilidade urbana foi o principal tema apontado na discussão do projeto. Para o presidente da Comissão de Urbanismo e Obras Públicas, o arquiteto Jonny Stica (PT), as obras são um dos desafios ao tráfego urbano. Ele também apoiou a realização de campanhas educativas sobre a restrição. Já Rogério Campos (PSC) afirmou que a proposta “também vem ao encontro dos trabalhadores do transporte coletivo, que sofrem diariamente com o caos nos horários de pico”.

    O líder do prefeito, Pedro Paulo (PT), explicou que a Secretaria Municipal de Trânsito (Setran) deverá regulamentar a lei. “Há muitos exageros nos bloqueios por obras”, disse. “Precisaremos de uma ampla divulgação. A maior dificuldade do trânsito está na educação”, avaliou Valdemir Soares (PRB). Também participaram do debate os vereadores Zé Maria (SDD), Chico do Uberaba (PMN), Toninho da Farmácia (PP), Bruno Pessuti (PSC), Geovane Fernandes (PTB) e Mauro Ignacio (PSB).

 

fonte: www.cmc.pr.gov.br